Ao longo da gravidez irá registar um aumento das suas hormonas e a produção de novas, o que lhe vai provocar alterações que nem sempre conseguirá explicar. Para perceber o que se passa no interior do seu corpo, apresentamos a seguir uma lista de algumas destas hormonas mais importantes.

GCH (Gonadotrofina Coriónica Humana)

Produzida pelo que vai acabar por se transformar na placenta, a GCH (Gonadotrofina Coriónica Humana) tem uma ação intensa de apoio ao seu corpo durante a gravidez. A GCH diz ao seu corpo que:

  • Há uma forma de vida em crescimento no útero
  • Tem de construir um lar temporário
  • Os ovários têm que interromper a maturação mensal de um óvulo

Os níveis de GCH atingem um pico 2 a 3 meses após a ovulação, e depois estabilizam durante o resto da gravidez. Nas primeiras 10 semanas, os níveis de GCH duplicam a cada dois dias! Os elevados níveis de GCH são eliminados na urina e, curiosamente, é precisamente isto que os testes de gravidez de venda livre procuram.

Progesterona

A progesterona é produzida no início da gravidez pelo <30>corpo lúteo</30> (um nódulo que existe nos ovários). O corpo lúteo produz progesterona até cerca das <46>10 semanas</46>, quando é substituído pela nova placenta. Os níveis de progesterona são mais elevados no primeiro trimestre e depois estabilizam durante o resto da gravidez. Entretanto, a progesterona vai executando outras funções importantes:

  • Mantém os músculos do útero descontraídos
  • Contribui para que o sistema imunitário do seu corpo aceite um ADN estranho (o seu bebé)
  • Desenvolve os seus seios, preparando-os para amamentar

Pode verificar que os seus seios ficam mais cheios, sensíveis, provocam-lhe comichão (estiramento da pele) e que as veias ficam mais visíveis. Esta situação requer da sua parte alguns cuidados, como um suporte adequado, soutien sem armação e a aplicação de um creme hidratante para reduzir o estiramento da pele.

Estrogénio

A exemplo da progesterona, o estrogénio é segregado pelo corpo lúteo até a placenta assumir esta função. O estrogénio ajuda o crescimento do útero, permite-lhe mais tarde responder à oxitocina (a oxitocina está presente ao longo de toda a gravidez, mas está sobretudo ligada ao estímulo das contrações durante o parto no final do terceiro trimestre) e desencadeia o desenvolvimento dos órgãos do seu bebé. Além disso, o estrogénio alarga os ductos lactíferos preparando-os para a produção de leite. No decurso do primeiro trimestre, os níveis de estrogénio são elevados e depois estabilizam durante o resto da gravidez. As alterações que ocorrem nas suas papilas gustativas são, muito provavelmente, resultantes do aumento de estrogénio no corpo.

Relaxina

A relaxina é a hormona que flexibiliza os ligamentos dos ossos pélvicos. Esta hormona aumenta dez vezes durante a gravidez. A hormona é muito importante uma vez que prepara o seu corpo para a passagem do bebé através do canal vaginal. Contribui de igual modo para manter a tensão arterial relaxando as suas artérias para que possam suportar o aumento do volume sanguíneo.

Leave a Replylascia un commento