O melhor tratamento: Mantê-lo limpo e seco para evitar infeções.

O que é o cordão umbilical?

É um prolongamento de pele que une o bebé à placenta da mãe. Através do mesmo, o bebé toma os nutrientes e oxigénio necessário para se desenvolver. Após o nascimento, a equipa médica segura o cordão com uma pinça especial e corta-o com material esterilizado. Até cicatrizar, fica uma ferida aberta que tem que ser tratada e mantida com uma higiene adequada pois os germes podem provocar uma infeção.

Como curar o cordão Umbilical em casa?

Durante muito tempo utilizaram-se produtos como o álcool, a clorexidina, etc. para a cura normal do cordão umbilical, mas nos países desenvolvidos com uma boa saúde neonatal e níveis de higiene adequados, o uso destes produtos não são mais eficazes que a simples limpeza com água e sabão seguida de uma correta secagem. De facto, o uso de antibióticos e antissépticos tópicos podem atrasar o processo normal de cicatrização.

Para um tratamento correto do cordão umbilical, aconselhamos seguir estes passos:

  1. Lave bem as mãos antes de mexer na zona do umbigo e nos utensílios que for utilizar.
  2. Retirar suavemente a gaze que envolve o cordão. Se está colada à pele pode usar-se um pouco de soro para humedece-la e poder tira-la com facilidade.
  3. Limpa a zona com delicadeza utilizando água tépida ou sabão neutro. Pode usar uma gaze para o efeito.
  4. Secar a zona meticulosamente. Utilize uma toalha que não solte pêlo dando pequenos toques. Não esfregar com a toalha.
  5. Deixar a zona um bocado ao ar. Sempre que seja possível (deste que esteja uma temperatura agradável em casa…) é recomendado deixar a zona ao ar para ajudar a cicatrização.
  6. Quando não é possível deixar a área ao ar é aconselhável envolver o cordão umbilical com uma gaze limpa e seca. Em cada muda de fralda tem que se certificar de que a gaze não se molhou de xixi e se isso acontecer terá que repetir os passos anteriores.

E se parecer estar infetado?

Os sinais que indicam que o cordão Umbilical pode estar infetado são: Pus amarelo, mau cheiro, vermelhão ou inflamação, atraso na queda do cordão (o cordão umbilical costuma cair entre o 5º e o 15º dia de vida do bebé). Em qualquer dos casos deverá consultar o pediatra, mas os produtos a usar nestes casos são:

  • Álcool 70º. É o que tem menos grau que o álcool a que estamos acostumados (90º) porque é mais suave para a pele do bebé. Não deve aplicar o álcool diretamente na pele, usar uma gaze impregnada de álcool e aplicar sobre a zona. Este processo deve realizar-se umas 3 vezes por dia ou sempre que a zona fique suja.
  • É um antisséptico que não produz dor nem mancha o que nos permite apreciar a cor natural do cordão umbilical para avaliar a sua evolução.

Mais algumas recomendações…

  • Manter a zona ao ar sempre que seja possível, mantendo uma temperatura ambiente ótima para o bebé.
  • Dobrar a fralda para evitar que cubra a zona do umbigo. Com as fraldas absorventes pode acontecer que o xixi chegue à zona e provoque risco de infeção.
  • Não submergir a zona quando estiver a dar banho ao bebé, assim evitará que fique húmida.
  • Não retirar a pinça que segura o cordão umbilical.
  • Nunca tirar o cordão mesmo que ele esteja preso apenas por um pequeno ponto.

Leave a Replylascia un commento