O desenvolvimento motor é fundamental, não só para o desenvolvimento físico como também para o desenvolvimento intelectual e emocional. Nesta primeira etapa da vida, o bebé desenvolve faculdades necessárias que lhe facilitam a sua vida adulta. Pelo desenvolvimento, os pediatras recomendam que as crianças tenham atividade física desde a amamentação.

O desenvolvimento motor depende da oportunidade de se mover, da prática e da qualidade dos movimentos. Mas, obviamente, na primeira etapa dos bebés, eles precisam da nossa ajuda para o desenvolvimento.

O ideal é fazer um programa de atividade física integrado na vida diária das crianças. Para além disso, partilhar isso com os seus pais é mais aliciante para eles e melhora o vínculo pais-filhos.

Dependendo da idade, deve-se adaptar a atividade física tendo em conta a etapa de desenvolvimento na qual o nosso bebé se encontra. Neste primeiro artigo abordaremos a atividade física do bebé durante o seu primeiro ano, separado por trimestres.

ATIVIDAD FÍSICA DO BEBÉ: DE 0 A 3 MESES

Nesta primeira etapa, devemos direcionar a atividade ao funcionamento orgânico, ativando os reflexos do recém-nascido e potenciando, com movimentos passivos, as funções que não são capazes de desenvolver por limitações naturais.

As atividades físicas a desenvolver são:

  • Passeios pela casa transportado de modo a ter uma boa visibilidade.
  • Movimentos assistidos (com as nossas mãos), sobre as pernas e os braços do bebé.
  • Colocar objetos na sua mão para provocar o seu reflexo de pressão palmar.
  • Estendido no chão, aproxime diante da sua cara um brinquedo que lhe chame a atenção.
  • Provocar movimentos de espernear na hora do banho e nas mudanças de roupa.
  • Partindo do reflexo de pressão, colocar os polegares do adulto nas suas mãos para que os pressione, ao mesmo tempo que o elevamos lentamente.

Para obter bons resultados, devemos executar algumas destas atividades quatro vezes ao dia com uma duração de 3 minutos de cada vez.

A valorização desta primeira etapa dependerá de o bebé expressar satisfação ou aborrecimento perante as ações que efetuamos. O bebé deverá levantar a sua cabeça e sentir curiosidade pelas coisas que o rodeiam. Nos primeiros movimentos assistidos deverá manifestar satisfação e responder com movimentos de reflexo.

ATIVIDAD FÍSICA DO BEBE: DE 3 A 6 MESES

Nesta etapa faremos atividades que estimulem as funções dos órgãos, principalmente os relativos ao controlo de equilíbrio e à perceção dos sentidos.

As atividades físicas a desenvolver são:

Movimentos vestibulares (equilíbrio).

  • Passear por diversos locais levando-o ao colo com boa visibilidade e efetuando regularmente alterações na posição. Mostrar-lhe as coisas que temos à frente e falar-lhe sobre elas.
  • Girar com ele enquanto está no colo.
  • Sentados ou de pé com o bebé nos braços, numa posição horizontal, subimo-lo e baixamo-lo.
  • Na posição anterior, balançamo-lo para a esquerda e para a direita.
  • Corremos suavemente com ele nos braços.
  • Agarramo-lo por baixo dos braços, cara a cara um para o outro. Subimo-lo e baixamos por cima da nossa cabeça estabelecendo com o bebé uma relação de cumplicidade afetiva e de jogo.
  • Deitados no chão ou na cama, como o bebé sobre o nosso peito agarrado com os nossos braços, viramos para a esquerda e direita deslocando-nos cuidadosamente com ele.

Coordenação dinâmica geral.

  • Movimentos assistidos (com as nossas mãos), sobre as extremidades, aumentando a intensidade e ritmo aplicados nos primeiros meses.
  • Provocar os movimentos de braços e de pernas na altura do banho.
  • Coloca-lo no chão para que rasteje e posicionarmo-nos junto a ele na mesma posição para colaborarmos com o seu jogo.

Manipulação.

  • Colocar ao seu alcance objetos de tamanho adequado para que os agarre e solte.
  • Colocar perto dele bocados de pão para que os apanhe.
  • Colocar ao seu alcance objetos ou alimentos pequenos que sejam inofensivos.
  • Proporcionar a recolha de cubos de uns quatro centímetros de lado. Verificar como os observa, como os solta e como os agarra.

A valorização desta etapa baseia-se na observação dos movimentos do bebé. Aos 6 meses o bebé pode estar sentado com o corpo erguido e rastejar por chão inclinado. A sua flexibilidade deve permitir-lhe levar o pé à boca, agarrar e soltar objetos.

ATIVIDADE FÍSICA DO BEBÉ. DE 6 A 9 MESES

Continuando com o princípio da etapa anterior, estimular os órgãos, os objetivos nesta etapa são de atingir o equilíbrio nas funções básicas do bebé, uma boa tonificação dos músculos da nuca-pescoço-costas, ativar a manipulação de objetos e preparar a função de gatinhar (etapa seguinte).

As atividades físicas a desenvolver são:

Movimentos de estimulação vestibular (equilíbrio)

  • Realizar suaves caminhadas levando-o nos braços.
  • Quando passeamos, cantamos uma canção ao mesmo tempo que nos movemos com ritmos e passos diferentes.
  • Sentados ou de pé, temos o bebé nos braços, numa posição horizontal. Subimo-lo e baixamo-lo como se roda-se pelo nosso peito.
  • Balançar para a esquerda e direita.
  • Agarrar-lhe o corpo e lança-lo ao ar suavemente e apanha-lo quando desce.
  • Deitados no chão ou na cama, com o bebé sobre o nosso peito, agarrado com os nossos braços, rodamos para a esquerda e para a direita ao mesmo tempo que levamos o bebé ao movimentar-nos.
  • Dançamos com ele nos braços ao som da música.

Coordenação dinâmica geral.

  • Os movimentos assistidos têm menos efeitos nesta idade, mas mantêm o afeto positivo de estimulação e união afetiva.
  • Movimentos de braços na hora do banho. Permitir que o bebé chapinhe na água.
  • Ativação de movimentos de espernear e bracejar na hora do banho.
  • Coloca-lo no chão para que rasteje e gatinhe ao mesmo tempo que nos colocamos junto a ele na posição de gatinhar e colaboramos com o seu jogo.
  • Colocar uma bola nas suas mãos, tira-la e voltar a dá-la.
  • Sobre um chão limpo e não muito frio, alteramos a posição de deitado e sentado, para que o bebé repita os movimentos. Realizar estes movimentos várias vezes como se fosse um jogo.

Manipulação.

  • Dar-lhe um cacho de uvas para que tente tirar as uvas.
  • Colocar perto dele bocadinhos de pão para que os apanhe.
  • Fazer com que passe objetos inofensivos de um recipiente para outro.
  • Tentar que ele agarre cubos com as suas mãos.
  • Passar um cubo de uma mão para a outra.
  • Desfolhar páginas de um livro.

Como valorização desta etapa, o bebé aos nove meses pode estar de pé agarrado pelas suas mãos por um adulto, ou apoiado em algo firme. Pode rastejar com alguma facilidade. Está no momento em que pode gatinhar. Se não tem impulso próprio para gatinhar pode fazer com que o faça. Deverá poder agarrar as coisas com as mãos, solta-las ou lança-las voluntariamente. Pode utilizar o polegar e o indicador como uma pinça para apanhar objetos ao seu alcance.

ACTIVIDADE FÍSICA DO BEBE. DE 9 A 12 MESES

Os objetivos nesta última etapa do primeiro ano serão os mesmos que os da anterior mas aumentando o grau de complexidade.

Começar a gatinhar e desenvolver a coordenação, conseguir o equilíbrio de pé graças ao controlo neuromuscular da cabeça-costas-cintura-membros inferiores.

As atividades físicas a desenvolver são:

Movimentos de estimulação vestibular (equilíbrio).

  • Passeamo-lo sentado nos nossos ombros e agarrado pelas mãos.
  • Na posição anterior, dançamos ao som de uma canção.
  • Agarrado em braços, fazemos círculos com ele provocando um suave efeito centrífugo.
  • Levantamos o bebé acima da cabeça e fazemos como se o lançássemos suavemente para cima.
  • Corremos com ele nos braços, nos ombros, etc.
  • Corremos com ele quando o levamos no carrinho de passeio.
  • Facilitamos as situações que favoreçam as tentativas de equilíbrio em pé.

Manipulação.

  • Colocar ao seu alcance algum material que possa manipular sem perigo de engoli-lo.
  • Dar ao bebé objetos para a mão para que os agarre, explore, solte e lance.
  • Proporcionar-lhe jogos que possa soltar, manipular ou ativar de forma manual. Irá descobrindo as possibilidades de interagir.
  • Colocar objetos segundo as formas e tamanhos.
  • Já pode aplaudir quando está sentado ou de joelhos. Cantamos-lhe e acompanhamos com palmas.
  • Ajudá-lo a descobrir possibilidades novas de manipular os objetos quotidianos.

Coordenação dinâmica geral.

  • Treinar o gatinhar no corredor de casa. Colocar um jogo a alguma distância e acompanha-lo para que vá até ele. Tentamos que gatinhe quatro minutos com pausas incluídas.
  • Ao chegar aos dez meses, dar-lhe acesso a mobiliário onde se possa agarrar para se colocar em pé e adotar pouco a pouco a posição vertical (de pé).
  • Agarrar-lhe as mãos e mante-lo de pé. Ele fará movimentos como se fosse realizar pequenos saltos.
  • Não o privar de novos movimentos, ainda que sejam fáceis, nem pensar que está pronto para que faça determinados movimentos.
  • Promover movimentos de espernear e chapinhar no banho.
  • Nesta idade é interessante a adaptação à água e os movimentos na piscina.
  • Sentados no chão damos-lhe objetos, como bolas pequenas para que as lance.
  • Gatinhar é o movimento desta etapa e é de grande repercussão para o seu desenvolvimento neurológico.

A valorização desta etapa baseia-se em observação dos seus movimentos. Aos doze meses o bebé deve gatinhar livremente, pode manter-se de pé com ou sem ajuda, pode caminhar apoiado em cadeiras ou móveis e pode caminhar sem ajuda (nem todos os bebés têm que caminhar aos doze meses). Devemos observar como disfruta das situações para que as considere como um jogo. Para além disso, o bebé poderá apanhar e lançar objetos com as mãos de forma voluntária.

Em resumo, na etapa dos lactantes, a atividade física baseia-se em favorecer de forma progressiva a sedestação (sentar-se de forma autónoma) e a bipedestação, ao realizar movimentos e exercícios de equilíbrio passivos coordenados por um adulto (principalmente os pais para aumentar o vínculo afetivo), a explorar o que está à sua volta e a manipulação e objetos.

Leave a Replylascia un commento